Era dos 3 COs: Compartilhar, Colaborar e Cocriar

0

Novas formas de se relacionar e empreender

Os hábitos de consumo que a sociedade vem criando também chegou ao mundos dos negócios. O lucro, por si só, tem sido substituído pelos 3 COs. Vivemos no tempo de Compartilhar, Colaborar e Cocriar.

Gigantes mundiais, como Uber e Airbnb são negócios que refletem essa nova economia do compartilhamento e estão revolucionando os modos dos consumos de bens. Com essa economia, as pessoas encontraram maneiras de fazer mais com menos e aproveitar os recursos físicos ao máximo. Na era dos 3 COs importa menos a posse e mais o acesso. Ou seja, não é necessário que todos tenham carro, mas sim acesso a um automóvel para se locomoverem. Não é mais necessário que se tenha uma casa na praia para as férias de dezembro. Basta ter acesso a uma para a semana de lazer. Isso é compartilhamento!

Neste contexto, entra também a CliniClick, uma startup com foco em saúde, que intermedia negócios de sublocação de salas para atendimento e consultórios entre proprietários e profissionais de saúde que desejam um espaço para trabalharem. Na era dos 3 COs, compartilhamento é a palavra de ordem da CliniClick.

Na prática, essa teoria é muito simples de entender. Um psicólogo por exemplo, pode usar esse conceito para sublocar sua sala nos dias em que ele atende em outro endereço, colocando o espaço à disposição de outro profissional, além de colaborar para o desenvolvimento mais sustentável de um espaço, que tem custo fixo e está ocioso. O mesmo também acontece ao inverso: um médico, por exemplo, que deseja atender em outra cidade ou região e que não tenha a demanda para a semana inteira, pode sublocar um escritório para atender seus pacientes.

E tem mais, o compartilhamento faz com que grupos de interesse colaborem entre si, formando novas ideias, empreendimentos e performances profissionais. Mais um exemplo? Se você é um dentista especializado em uma área, seus clientes podem aumentar com o compartilhamento do seu consultório, já que você e outro profissional podem oferecer mais recursos e serviços diferentes aos pacientes. É aí que entram os outros dois Cs, o Cocriar, a criação colaborativa, e o colaborar. Profissionais da mesma área, mas com especializações diferentes, juntos no mesmo espaço cocriando e colaborando para o bem deles, enquanto profissionais, e para os pacientes.

Do ponto de vista colaborativo, agrupar profissionais com capacidades multidisciplinares para trabalhar na resolução de algum problema diminui que erros apareçam no planejamento ou na execução. A cocriação ganhou destaque e significa que diferentes pessoas, ao trabalharem juntas, são capazes de criar soluções inovadoras, funcionais e que agregam valor ao mercado e experiência do público.

A tendência é que a era dos 3 COs só seja ampliada daqui para frente. O mundo está mudando e mudando rápido. Velhos paradigmas estão caindo, novas formas de fazer negócio surgem a todo o momento. A tecnologia impacta diretamente o modo de relacionamento social e, dessa forma, os negócios também se alteram. Nada mais que a lei de mercado. A oferta se adapta à demanda. Uma nova sociedade requer novos modos de empreender e operar. Não apenas nos negócios, mas na vida.

Você está preparado?